Pés com unhas feitas em um fundo rosado

Unha encravada: descubra como evitar

A unha encravada é um pesadelo, não é mesmo? Dói, deixa a aparência estranha e ainda atrapalha para andar. Porém, a boa notícia é que tem tratamento. Aliás, é possível até prevenir esse dolorido incômodo. O problema surge quando as laterais da unha crescem tanto que invadem a pele dos dedos. Com esse processo, a área fica sensível. Em algumas situações, a região afetada se infecciona. Mas não é só isso: a infecção pode se alastrar e atingir o osso.

Diabéticos e pessoas que apresentam complicações sanguíneas podem ter um quadro clínico mais grave, inclusive com risco de amputações. Por esse motivo, esses pacientes devem procurar ajuda assim que a unha encravada se manifestar.

Nesse cenário, muitas mulheres querem saber o que fazer para evitar a unha encravada. Afinal, ela chega até a interferir na autoestima, além de provocar complicações de mobilidade. Ou seja: é fundamental tomar alguns cuidados para ficar livre desse aborrecimento. Quer saber mais? Então acompanhe este post!

Conheça as causas

Muitos fatores contribuem para o aparecimento da unha encravada, como é o caso dos sapatos que apertam demais os dedos. Outra potencial causa é o corte inadequado.

Dessa forma, o distúrbio ocorre por causa da pressão extra que a unha faz sobre a pele. Por causa disso, rituais de beleza como as unhas redondinhas agravam a situação.

Isso acontece porque a unha pode virar em direção à pele. Da mesma maneira, unhas muito curtinhas também favorecem esse processo. Bater o dedo é outra possível causa.

Veja dicas para escapar da unha encravada

Uma boa dica para não ter unha encravada é cortar de um jeito mais quadradinho. Outro conselho para resolver o problema é lixar a unha bastante.

Assim, você retira aquelas pontinhas que podem penetrar e machucar a pele. Também é possível afastar o risco de unha encravada usando menos sapatos de bicos finos, botas justas no peito do pé e demais calçados desconfortáveis.

Por essa razão, sempre que puder use sapatilhas, sandálias e tênis. Além de você se sentir bem, seus pés ficarão livres da unha encravada.

Procure profissionais capacitados

Também existe a unha encravada congênita, isto é, que se manifesta desde quando a pessoa nasce. Geralmente, esse tipo de problema aflora porque a área onde fica a unha é pequena demais para o seu desenvolvimento.

Assim, a unha encravada congênita pode ser diagnosticada até mesmo em bebezinhos. Por esse motivo, quando temos uma incidência recorrente ou mais grave, é preciso procurar profissionais habilitados. Afinal, eles têm capacidade para cuidar da forma correta.

Nas circunstâncias mais graves, os médicos recomendam até mesmo uma intervenção cirúrgica na unha encravada. Se a região infeccionar, o profissional também pode receitar antibióticos. Já para as situações mais amenas que acontecem toda hora, o ideal é contar com o auxílio de um podólogo para remover a pele e acertar o corte de acordo com o formato dos dedos.

A unha encravada, portanto, é muito chata e dolorida, mas pode ser melhorada de diversas maneiras. Desse modo, basta que você siga as dicas de prevenção e corra para pedir ajuda se o problema piorar.

Que tal algumas dicas para ficar na moda com saúde? Então confira nosso post recheado de macetes para você usar o tênis branco com estilo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.